28.1.12

Guia de Compra: Alisa Michelle - Jóias feitas de sonhos!

Escrito por Ana Mora às 19:12 34 comentários

Wear the change you wish to see! Este é o grande mote por trás das criações da designer de jóias americana Alisa Michelle Cohen. Ela trabalha com jóias há mais de 20 anos e vende suas criações pelo mundo todo, através da loja virtual (mais recente aquisição) e das boutiques Kitson & Fred Segal, Nordstrom e Macy's.


Suas peças possuem um ar vintage na composição, trabalhando metais ornamentados com gravações, fitas ou pedras ornamentais. São peças quase sempre simples, sem exageros, pois o propósito não é o absurdo, não é o fashionismo, não é a estética em si, e sim a mensagem. O conteúdo, a poesia, é mais importante que o objeto. Isso tudo porque Alisa acredita que suas peças podem motivar, encorajar as pessoas. Suas jóias não devem ser consideradas apenas adornos corporais, mas objetos especiais, que contém lembretes, intenções, metas, memórias,  que pretendem inspirar mais as pessoas no dia-a-dia tumultuado. 





Meiguice em pecinhas! Porções de amor abandonadas no porta-jóias. Amei tudo, sério, deem uma olhada no site pra vocês apreciarem um pouco também.




As peças são extremamente lindas e fofas, e só de olhar eu já quero muito! Mas o preço é um pouco salgado viu? Uma pulseira custa em torno de uns U$$ 60,00 e o frete para São Paulo (capital) ficou em U$$18,00. 




Vale a pena ficar de olho na página do próprio site chamada Deal of The Week, que contém promoções das peças, então as vezes se acha uma mais em conta, por $20 ou $30 dólares.

Estou esperando minha favorita entrar na promoção <3

Vocês gostaram?



25.1.12

Decorando com Fairy Lights

Escrito por Ana Mora às 15:30 23 comentários
 Fairy Lights são luzinhas típicas natalinas. Aquelas que as pessoas normais usam pra enfeitar as árvores e as pessoas fantásticas usam pra enfeitar a casa toda na época de natal. A casa, o quintal, o papai noel, as renas do jardim. Tem gente que gosta de muita luz! Hahaha. Como ninguém passa o Natal aqui no meu apê, não somos fantásticas nem normais e não temos luzes D: Nem árvore. Nem bolinhas. Nem neve. Nem nada. Decepção comigo mesma. Mas pra não ficar tão chato, pelo menos no Halloween a gente se empenha.



Mas daí, se você tem as luzinhas na sua casa, pra que guardar? Elas servem de enfeite o ano todo, e inclusive se integram com a decoração da sua casa. Eu acho muito aconchegante ficar numa meia luz, é extremamente cômodo e confortável. Por que não tentar?

E comprei dois pacotes de luzinhas na Tok Stok essa semana por R$5,00 cada. Não sei se estava na liquidação, honestamente. Mas não achei um absurdo de caro, porque dá um efeito super simpático para os ambientes. 

Selecionei algumas fotos do weheartit (onde nunca tem fonte confiável e certa de nada) pra vocês verem e quem sabe se inspirarem:












Como vocês viram, tem para todos os tipos de luzinhas: coloridas, brancas, um fio só, tipo cascata (as corridinhas pra baixo). Normalmente as luzes natalinas vem com vários modos de "pisca", daí é só deixar no que você mais gosta e curtir (: Ah, e elas não gastam muito energia. E também são úteis pra quem gosta de ler à noite, por exemplo, e não dispõe de um abajur por perto (tipo eu).

Muitos e muitos blogs de decoração acreditam no poder das luzinhas natalinas! E elas não precisam somente ficar no seu quarto, podem interagir também com outros ambientes:

No banheiro...
Fonte: www.casadecolorir.blogspot.com


No escritório...



Numa área delicada da cozinha...

Ou numa área menos delicada da cozinha! :P
Fonte: http://cantinhoshabby.blogspot.com/2012/01/aproveitando-o-pisca-pisca-de-natal.html

Na salinha mais linda do mundo:)



Aqui em casa eu ainda não as coloquei em lugar nenhum. Como eu comprei duas e elas são beeem compridas dá pra colocar num espaço ótimo. Por enquanto estou pensando em colocar sobre o meu colchão, na parede. E a outra na cozinha. Mas eu tiro fotos pra vocês depois pra mostrar como ficou :) Espero que tenham gostado!



----------------------

PS: Aqui tem um vídeo da Casa & Jardim ensinando a decorar o fio das suas luzinhas:










23.1.12

Louis Vuitton Sweet Spring 2012

Escrito por Ana Mora às 16:44 23 comentários
Quando recebi minha Teen Vogue (sim, eu confesso) desse mês, um dos anúncios me chamou a atenção. Era a nova campanha da Louis Vuitton, que estava absolutamente fofa. Girlie até dizer chega, só consegui pensar em candys, Katy Perry, algodão doce e milk-shake. Nuvens, verão, tons pastéis, 50's. 



A campanha, com uma vibe retrô, foi clicada por Steven Meisel, e as modelos são Kati Nescher e Daria Strokous


As fotos nos remetem aos filmes dos anos 50, como Grease. O rosa bebê contracena com detalhes em branco e turquesa, passando um ideal feminino mais infantil. Com toques de leveza e frescor, em êxtase  num mundo extremamente feminino, consagra-se com a campanha um ar mais inocente de "Lolita".


Não consigo deixar de reparar nos cabelos descoloridos platinados em cinza e nas bochechas extremamente maquiadas. A boca num vermelho menos cheguei também. A composição está toda perfeita! Muito linda, vocês não acham?



Fonte das imagens: http://www.graziadaily.co.uk/fashion/archive/2011/12/15/louis-vuitton-spring---summer-2012-campaign.htm

20.1.12

Resenha: Benefit Lip Gloss Set - Ticket to Glossytown

Escrito por Ana Mora às 16:50 10 comentários
Eu não gosto muito de glosses (e brilhos) , acredito que que assim como a maioria das pessoas que vivem neste país quente e tropical chamado Brasil. A gente esquenta, fica suada rápido, sem nem fazer qualquer tipo de exercício. E aquela meleca no seu lábio que simplesmente não seca, ah, que pavor. Além de que, sai tão rápido quanto foi passado, não duram muito.

Mas, mesmo assim, superando todas as minhas expectativas e passando por cima da minha honra e princípios próprios, comprei um presente de natal pra mim, que é assim, tão tão lindo *_*




São 5 glosses, pequenininhos, com 3 ml cada um. A maioria deles são brilhosos ou com glitter, não tem nada de opaco ou matte. As cores que vem na caixinha são:

So Frisk Me



De alto brilho, é uma cor bonita, levemente avermelhada, porém puxando também para uma cor mais amarronzada. Tem glitter, porém quando passado nos lábios, o glitter não aparece tanto, ele parece brilhante, não glitterinado. Ainda assim, fica uma cor forte nos lábios, mas que como já era de se esperar, não dura quase nada! Hahahah. Ele fixa, vai, por uma meia hora. Depois já é hora de retocar de novo. E isso para todos esses glosses.


Nudie-Tude


É um marronzinho perolado, cor de boca basicamente. Esse sim tem bastaaaante glitter, é muito glitter. Como ele é quase que transparente, deve ser mais interessante usar junto com algum batom de mesmo tom marrom. Né? Glitter enjoa. 


Spiked Punch


Preciso dizer que eu amei? Olha que cor linda! Ele fica até mais vibrante ao vivo, é lindo lindo lindo. É bem pigmentado, é um coral alaranjado. A cara do verão, certo? Não tem glitter, nem é extremamente brilhante igual aos que mostrei acima, mas é brilhoso na medida e se parece até mesmo com um batom no quesito "preenchimento labial". Fica bonito também quando passado sobre um batom rosa mais pálido, fica um coral lindo. Foi a que eu mais gostei de todas.

Life on the A List


Essa cor também é lindinha. É um rosinha clarinho no mesmo estilo do Spiked Punch: parece um batom porque preenche legal a boca. A cor não fica muito forte, ele é brilhante, sem ser exagerado. Não tem glitter, só o brilho típico dos glosses. Minha segunda cor favorita, também deve ficar lindo com batons cor de rosa (:

Foxy Lady


Essa cor é uma cor rosa mais escura com um fundo mais azul. Sim, tem glitter e é bem brilhante. É simpática, mas achei um tanto quando carnavalesca.. ainda bem que o carnaval já está chegando :P

Kiss You


Essa cor também é uma graça, mas eu não sei ainda se gostei mesmo ou não para mim. Ela é roxinha, é pouco brilhosa, sem glitters. É bem pigmentado, eu acho que talvez com um batom vinho ou vermelho mais escuro ele fique realmente legal.. por enquanto, passado sozinho, eu achei um pouco esquisito.

Enfim, eu gostei de todos, mas vou usar muito muito pouco. E a razão disso é porque eu não gosto muito de glosses. Então por que eu pedi? Eu pedi uma coisa pra uma amiga, que entendeu e me enviou outra, mas enfim, já foi, e eu vou tentar usar o que der pra usar. Achei que é bem versátil, tem um mix de cores bem interessante e que se adapta tanto para o dia quanto para a noite e também para as diversas estações do ano. É uma gama de cores bem completa. Recomendo para quem usa ou para quem gosta (:

Você encontra esse kit à venda na Sacks, por R$98,00 ou no site da Benefit, por U$$24,00.



17.1.12

Referência: Larger Than Life

Escrito por Nati às 15:30 5 comentários

Oi gente! Como estão vocês?

Aqui é a Nati, e eu sou tudo isso que a Ana falou no post anterior (menos o fato de ser o "AS" das redes sociais, mas ainda vou ser um dia :). Nos conhecemos na faculdade de moda, que eu não concluí. Saí dessa vida para fazer publicidade, e aqui estou eu, firme, forte e feliz. E sim, to na vibe do sertanejo. É divertido!

Tem certas coisas na vida que nós não conseguimos controlar, e uma delas é diversão. Pelo menos pra mim.
Pois bem, espero ser útil e divertida aqui pra vocês :)

Mesmo eu não concluindo a faculdade de moda, nunca deixei de gostar, mas o meu lado publicitário fica ligado 24h por dia. E já que eu tenho esse affair com a moda e a publicidade, esses dias estava eu pelo trabalho, quando o pessoal comentou sobre uma revista totalmente conceitual, exclusivíssima e limitadíssima, o que me chamou a atenção, claro.

A revista se chama Visionaire, mas não se trata de uma simples e mera revista comum: com edições limitadas a 3 edições ao ano, ela seria uma mistura de moda e arte, produzida com exemplares limitados. 

Desde 1991, a Visionaire abrange assuntos famosos e emergentes, sobre artistas e personalidades ao redor do mundo. Para dar uma cara mais personalizada para a revista, diferentes artistas colaboram com a publicação.



Todas as edições são interativas, e tratam de um tema diferente. Essa última, a número 61, traz na capa a cantora Lady Gaga, coberta de óleo. A publicação com o nome de "Larger Than Life" (sim, mesmo nome da música dos inesquecíveis Backstreet Boys), que quer dizer "maior que a vida", entrou para o Guiness Book como a maior revista já publicada, medindo 1,46m X 2m, a edição Deluxe.




Essa edição possui 2 versões: a Deluxe, com 22 páginas, 250 exemplares, que custa nada menos do que US$ 1,5 mil cada uma (!) e a Standard, com 22 páginas, US$ 375 cada. (Sim, dólares galera. Sairia algo em torno de 2.600 reais a edição Deluxe e 610 reais a Standard).

O conteúdo dessa edição conta com a colaboração de alguns famosos, como Steven Meisel, Mario Sorrenti, Bruce Weber, Karl Lagerfeld e Ridley Scott. A proposta da número 61 seria algo como "dar escala para as pessoas criarem, cada uma ao seu estilo".

A Visionaire é uma revista conceitual, portanto, além de ter um tema a cada edição, ela também tem outras singularidades: não aceita anúncios, quase nunca leva textos e valoriza muito mais as fotos.

Todas as edições são, de alguma maneira, interativas. Por exemplo, a edição 42, que trazia 21 essências criadas por famosos; a edição 50, que levava 30 pequenos bonecos feitos por artistas, ou a edição 18, que foi embalada num tipo de envelope Louis Vuitton.




Eu não sei quanto à vocês, mas eu fiquei curiosíssima para conhecer esse feitio, e apaixonada por toda essa arte conceitual publicada, mesmo que em número limitado.

E sabe qual é o pior? Essa edição teve o lançamento aqui no Brasil, em São Paulo, no dia 9 de dezembro de 2011.

Tão perto, mas tão longe. Quem sabe um dia... :)

Beijos pra vocês,




16.1.12

Breguice necessária: Resoluções de ano novo!

Escrito por Ana Mora às 17:49 4 comentários



Esse ano eu pensei fazer diferente de todos os últimos outros, e o que eu quero pra esse, é me mexer. Sabe quando você está extremamente cômoda? Eu estou assim. E já faz tempo. Decidi que preciso exteriorizar minhas habilidades e, como estão absolutamente enferrujadas, tornar seus resquícios em habilidades novamente. Por isso, estas são minhas metas para 2012, vamos ver se consigo realizá-las ao longo do ano...

- Plantar uma plantinha se quer. E feijão não vale.

Eu já tentei, com 5 vasos diferentes, 5 tipos diferentes, 5 terras diferentes. Elas NÃO nascem. Minha avó diz que é porque não demonstro amor para com elas, e que eu poderia fazer isso conversando com as plantas. o.o Shame on me!

- Escrever um conto.

Eu sempre em toda a minha vida achei que eu seria escritora, mais ralé, quem sabe, jornalista. Não fui nada disso, e por muito tempo simplesmente abdiquei desta habilidade em prol de outras coisas mais racionais – e eu não fui feliz com a matemática, pode acreditar! Por isso, podemos começar com um simples conto, para ver se eu ainda sirvo para a literatura que está morta dentro de mim.

- Fazer um curso genial!

Ano passado eu fiz uma pós. Ano retrasado eu terminei uma faculdade. Mas o último curso genial que eu fiz, foi em 2007, foi História da Arte. Curso genial é um curso que independe para que servirá... porque ele basta-se sozinho! É algo que você quer aprender pra você, não para os outros. Ou seja, é genial. Duh.

- Conseguir ficar acordada numa balada.

Pois é, faz tempo que eu durmo nelas. Antigamente era por que eu sempre estava bêbada, mas desde que larguei da Jagermeister (arrombaram meus bolsos!) e as cervejas só me fazem ir ao banheiro, eu durmo de sono mesmo. Aliás, não só eu, mas deixa isso no gelo. Hahaha.

- Estipular metas de compras mensais.

Que atire a primeira pedra quem não se sente uma deusa com o seu cartão internacional! Eu sempre acho que posso tudo e compro tudo, talvez para compensar a tristeza de uma vida um tanto quanto medíocre. Mas o Paypal, aquele traíra, sempre manda as cobranças pra minha fatura! Assim, eu preciso gastar menos, guardar mais, senão não vou poder passar uns bons tempos na minha Europa só viajando. Sim, eu só quero ir pra passear por um puta tempo, então preciso de MUITA grana.

- Usar tudo o que tenho.

De que adianta todo o dinheiro que a gente gasta se a maioria das coisas compramos por impulso não é? Eu acho que isso é uma meta pra todas nós, porque eu sei, que quase 99% das mulheres compram as coisas e não usam depois, ou desencanam e largam no esquecimento do fundo das gavetas ou armários. Eu tenho creme, maquiagem e sapato para uns 10 anos da minha vida. E eu preciso usar tudo! Afinal, eu comprei com meu suor (ou com a “torração” da pouca paciência que me resta) e eu preciso dar mais valor às pequenas coisas.

- Organizar.

Organizar minha vida, minhas coisas, minha casa, e principalmente, meu guarda-roupas.

- Ler 2 livros.

Ano passado eu queria ler um monte, mas acabei não terminando de ler nenhum. Comecei uns 4, mas nenhum foi pra frente. Quem sabe sendo menos ambiciosa, eu consigo terminar algum!



Por enquanto só pensei nisso, haha. E vocês? Já fizeram suas listas?




13.1.12

Esmalte: Sally Hansen Hard as Nails (ou como parei de roer as unhas)

Escrito por Ana Mora às 00:19 10 comentários

Eu sempre tive, desde criança, o costume de roer unhas. De repente, quando eu ficava mais nervosa, ou ansiosa, ou simplesmente, COM VONTADE, lá estava eu roendo as benditas. E eu sempre quis parar. Sempre. Mas alguns hábitos realmente se tornam vícios. E vocês não tem idéia da inveja que eu sentia quando toda essa onda “esmaltística” começou. Nos últimos dois ou três anos, o mercado de esmaltes cresceu muito no mundo todo, e aqui no Brasil também. Muitas e muitas cores novas, marcas, tipos, carimbos, adesivos... e estava sempre aqui, de olho, mas roendo tudo.

Até que uma semana antes do Natal, eu resolvi que ia parar. Alertei a todos que se me vissem roendo, era para me avisar. Porque quando a gente rói, às vezes, a gente nem percebe. Só vemos mesmo quando ela já está no talo, porque daí dói. E eu só percebia quando doía. Terrível.

Antes que alguém pergunte, sim, eu usei aquelas bases com gosto ruim. Várias delas. E sim, elas tem gosto ruim, mas depois de colocar uma três ou quatro vezes na boca, o gosto sumia, e daí eu voltava roer normalmente.



Daí, dando umas olhadas na Sacks, eu achei o Hard as Nails, da Sally Hansen. É uma base incolor, que não tem gosto ruim, e que serve para deixar as unhas mais fortes. Ou seja, não é específica para quem rói unhas, mas por um instante eu achei que se eu comprasse e passasse, deixaria as minhas unhas mais fortes, e assim seria mais complicado de roer.

Tamanho comparado com um daqueles "trecos"de levar perfume na bolsa. Tem bastaaante produto :)


Dito e feito, desembolsei 25,90 reais e comprei o negócio. Vem bastante produto, e deixou mesmo minhas unhas mais duras. Não é aquela coisa que se diga “meu deus como é difícil roer estas unhas” mas como era mais complicado do que eu estava acostumada, eu acabava me lembrando que eu não podia roer bem na hora que eu ia dar uma lascada numa delas. Ou seja, serviu para me manter alerta quanto ao péssimo vício.
Sempre que eu estava pronta para o bote, e eu percebia que estavam mais duras, eu parava instantaneamente, e pensava nos 30 reais que eu tinha desembolsado pra comprar a base. UMA BASE QUE VALE 26 REAIS. Pelo menos pra mim, que não costumo gastar nada com unhas ou esmaltes, é obrigatório que ela funcione, certo?

E assim, funcionou o/


Elas ainda não estão grandes, nem ultrapassaram meus dedos (ou seja, não estão compridas), mas o simples fato de já poder ver a parte branca delas é uma recompensa enorme!



Então, se mais alguém sofre do mesmo problema que eu sofria (e sofro, elas ainda não estão imunes aos meus dentes maldosos! Ainda me vigio constantemente!) eu recomendo que compre algum produto do tipo. Talvez vocês também pensem duas vezes antes de lascar aquela unha que custou tão caro manter! (:

PS: gente, essa bolinha no meu dedo indicador não é uma verruga, ok? Eu cortei uma lasca gigante com a faca semana retrasada, inchou e ficou assim cicatrizado. Bela bosta :P




 

Mini Bureaux Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos